12 de novembro de 2005

O mito Mont-Rond


As crianças do Fogo säo assim: simpaticas, sorridentes e muito curiosas com os forasteiros. Muitas testemunham nos seus cabelos louros e olhos claros a passagem de um tal Mont-Rond pela ilha. Diz-se que seria um nobre frances, que chegou ao Fogo por razoes pouco conhecidas. Diz-se que teve muitas mulheres e uma descendencia que ainda hoje se denuncia pelo sobrenome.
Mitos, ou realidades que se perpetuam nas histórias que se contam e se denotam nos traços fisicos dos habitantes.

2 comentários:

Leston Bandeira disse...

Bravo. Estamos contentes . Já chegaram e começaram a trabalhar. Daqui, da beira do Rio, onde há âncoras escondidas, naufrágios não divulgados, espadas enferrujadas, vos enviamos um grande abraço de incentivo. Não esqueçam que é no mar que começa toda a esperança.

gisell disse...

Estou sem palavras amiga...tu que me conheces bem....demais talvez, sabes de certo o que senti ao ver o sorriso dessa criança, despida de qualquer Zara, Mango....mas de tão intenso em profundo olhar...nas mãos uma boneca de cabelos loiros...uma daquelas bonecas com que eu costumava brincar...e que foram substituídas por uma Barbie top fashion...que despida a roupa é só plástico!...que bom que tu estás mais rica por dentro...depois da passagem por essa ilha, sei que não serás certamente a mesma pessoa...quem sabe um dia a vida me permite uma experiência dessas?...contento-me agora com o olhar de uma velhinha a quem dei lugar num metro qualquer...que se calhar um dia teve o olhar dessa criança que tiveste o prazer de conhecer!....