18 de maio de 2006

PODEROSAS


Após largas noitadas repletas de cop... ,aliás, de acesas discussões entre os membros da casa do Nhá Bróda, chegou-se, finalmente, a um acordo sobre a constituição da lista concorrente às próximas eleições legislativas - o Movimento Feminista de Cabo Verde
Encetamos, apartir de agora, todos os esforços para a colecta de fundos do saco azul da casa, que irá suportar a campanha. Esta, levada por 4 (quatro!) espantosas, inteligentes e lindissimas mulheres, passará por todas as ilhas criolas, levando às cabo-verdianas uma palavra de incentivo para a sua auto-determinação.
Estamos, assim, receptivos a toda e qualquer espécie de ajuda e suborno, aliás, apoio, para esta enorme ambição que é conduzir Cabo Verde em direcção ao futuro... e que nos traga a nós uma ajudinha ao nosso pé-de-meia.
Obrigado e não esqueçam: Votem MFCV!

4 comentários:

Soraia disse...

Como membro do MFCV venho por este meio apresentar algumas das medidas que tencionamos levar a cabo no caso de se efectivar a nossa eleição:

- bar aberto ao grogue em todos os estabelecimentos de Cabo Verde às sextas feiras.

- Todo o trabalhador tem direito a 4 horas diárias de descanso e duas aulas por semana de funaná.

- A praia será o principal local de trabalho de todo e qualquer cidadão caboverdiano, podendo esporadicamente ser substituido por alguma discoteca.

- Será instituida a poligamia para as mulheres.. os homens terão de manter-se dedicados única e exclusivamente à sua esposa. Terão de fazer a lida da casa e todos os demais trabalhos inerentes ao casal.

Mais medidas em breve

RAFEIRA disse...

Esta mulher deve achar que neste país é só orgias!!

Pedro Moita disse...

A menina Soraia não sabe o que lhe espera quando chegar à Cidade da Praia.
"POLIGAMIA PARA AS MULHERES"?!?; "HOMENS A FAZER TODOS OS TRABALHOS DA CASA"?!? Hum, acho que vamos ter uma conversinha quando chegares a casa!

RAFEIRA disse...

Oh Moita, vê lá se queres que vá contar à Soraia aquela história de quando foste para os bastidores do Gamboa com a rapariga que vinha com o tabuleiro das cervejas e depois entraram no camarim da Lura e tu disseste que ela era a crioula mais linda que já tinhas visto, e fecharam a porta e a gente ficou cá fora a ouvir barulhos estranhos... vê lá se queres que conte?